REFERÊNCIAS

"Fados, Fantasmas e Folias" considerado um dos melhores discos do ano

Data: 02 de Janeiro de 2012
 

O disco Fados, Fantasmas e Folias, de José Medeiros, editado em Dezembro de 2010, foi considerado pelo Jornal de Letras um dos melhores discos de música portuguesa de 2011.

Na lista, elaborada pelo jornalista Manuel Halpern, figuram outros nomes como Osso Vaidoso, César Prata, Garda, Fausto, Sérgio Godinho, Norberto Lobo, Social Smokers, Jorge Palma e Luísa Sobral.

Passado um ano sobre a edição de Fados, Fantasmas e Folias, José Medeiros prepara-se para actuar no Musicbox, em Lisboa, no próximo dia 27 de Janeiro.

Autor de todas as músicas, letras e ilustrações deste "livro-disco", em Fados, Fantasmas e Folias o músico funde e confunde o valor da palavra com a tradição e cultura açoriana, acrescentando-lhe com uma mestria incontornável o tom grave e rouco da sua voz, ora embalador, ora poderosamente desconcertante.
Fazem parte do sucessor de «Torna-Viagem» (vencedor do prémio José Afonso), temas como «Camarim – Canção da Timidez», «Piano Abandonado», «O Beijo da Medusa», «Tango da Mulher Camaleão», «A Ilha de Arlequim» ou «Balada da Ilha do Tesouro», reunidos em dois discos. 

Sobre o mesmo escreveu Manuel Halpern em Maio de 2010: “Fados, Fantasmas e Folias... é também jazz, teatro, música tradicional açoriana, José Afonso, bandas sonoras de séries de TV, blues, spoken word... É assim o novo disco de José Medeiros, um veterano nestas andanças, que volta a surpreender com dois discos intensos, que valem uma viagem às Ilhas pelas ondas do mar sem fim. O mundo inteiro cabe nesta fajã."